Não permita que isso aconteça com a sua instituição de ensino

 

MPF pede que Fadisc e MEC recolham documentos de ex-alunos

 

MPF flagrou prontuários abandonados em prédio de São Carlos, SP.
Faculdade deverá convocar os estudantes em anúncios de jornais.

 Documentos de ex-alunos foram encontrados pelo MPF na Fadisc em São Carlos (Foto: Reprodução/EPTV)

Facebook

00:00/00:44

O Ministério Público Federal (MPF), em São Carlos (SP), entrou com pedido na Justiça para que a Faculdades Integradas de São Carlos (Fadisc) e o Ministério da Educação (MEC) recolham e organizem documentos de ex-alunos e providenciem os diplomas que não tinham sido entregues. Os diretores da faculdade não foram encontrados para falar sobre o assunto.

Em junho, os promotores fizeram uma vistoria no prédio da faculdade, que está em estado de abandono. Foram encontrados prontuários de alunos espalhados. Documentos, como históricos escolares, estavam no meio do lixo.

Segundo o MPF, os responsáveis pela Fadisc devem publicar em vários jornais de grande circulação, por 30 dias consecutivos, um edital pedindo que os ex-alunos levem os documentos sobre o período deles na faculdade. O Jornal da EPTV não encontrou nenhum dos diretores da Fadisc para comentar o caso.

Descredenciamento
No final de 2010, a faculdade começou a atrasar os salários dos professores, que se recusaram em entregar as notas aos alunos. Em junho, ela foi obrigada pelo MEC a liberar a transferência de todos os estudantes que quisessem trocar de instituição.

Na ocasião, a instituição passava por problemas financeiros e ações trabalhistas que somam mais de R$ 3 milhões em multas.

Em agosto de 2011, a Fadisc foi descredenciada pelo MEC depois de descumprir o prazo estipulado para apresentação de informações e documentos que comprovassem as condições de funcionamento da instituição.

 

O caso chamou atenção para um grande desafio que as instituições de ensino encontram nos dias atuais: a migração dos documentos em papel para o digital.

Deixe um comentário